.:GESE:.: Setembro 2014

Adicionado 13/07/2012

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

PEP 2 (PENITENCIÁRIA ESTADUAL PIRAQUARA) DE SEGURANÇA MÁXIMA , DEUS NOS ABRIU MAIS ESTÁ PORTA PARA EVANGELIZAR!!


Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, destinado a presos condenados, do sexo masculino.

HISTÓRIA E COMPETÊNCIAS


Em 19 de junho de 2006 foi inaugurado o Centro de Detenção e Ressocialização de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.Trata-se de uma unidade penal de regime fechado e de segurança máxima, para presos condenados.

Construído com custo reduzido de (R$11.345.430,33) com um custo por vaga de (R$ 14.101,11) a PEP II tem capacidade de 960 vagas carcerárias ocupadas por presos da Prisão Provisória de Curitiba – PPC e do Centro de Observação Criminológica e Triagem – COT, e outros.

Na data de 24/11/2010 a unidade sofreu uma alteração de nomenclatura, passando a chamar Penitenciária Estadual de Piraquara II - PEP-II, de acordo com o descrito no decreto nº 8839/2010, publicado no diário oficial nº 8349 de 24/11/2010. 


COMPETÊNCIAS

A segurança e a custódia dos presos que se encontram cumprindo pena no estabelecimento, em regime fechado.

A promoção da reintegração social dos presos e o zelo pelo seu bem-estar, através da prestação de assistência jurídica, psicológica, social, médica, odontológica, religiosa, materiais e outros.

Assistência aos familiares dos presos.



Estrutura Física
  • Área do terreno: 14,809,60 m2
  • Área construída: 9.970 m2
  • Capacidade de 928 presos
  • Nº de Galerias: 30
  • Nº de Cubículos/Alojamentos: 240
  • Nº de Solitárias: 32
  • Nº de Refeitórios:  01
  • Nº de Pátios: 12
  • Consultório Médico: 1
  • Consultório Odontológico: 1


Período
André Luiz Ayres Kendrick
04/2006 a 10/2006
Flavio Lopes Buchmann
10/2006 a 18/09/2008
Ademilson José Miranda
18/09/2008 a 03/01/2011
Marcos Marcelo Muller
01/08/2011 a 

Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

Mateus 25:36


Pastor Hugo Chavez e sua esposa Denise Chavez da Igreja Missão Cristã evangelizam a unidade .

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

IDOSA QUE RESSOCIALIZOU PRESIDIÁRIOS DURANTE 70 ANOS , MORREU EM PORTO ALEGRE AOS 102 ANOS .

Ela chamava de anjos os milhares de presos --inclusive os de alta periculosidade-- de Porto Alegre que recebia em casa. Agora, muitos deles devem estar com essa palavra na cabeça para lhe fazer a última homenagem. Morreu neste domingo (21), perto do meio-dia, em Porto Alegre (RS), a filha de fazendeiro e assistente social Maria Ribeiro da Silva Tavares, 102, que desde 1936 cuidava de detentos. Ela estava internada no hospital Ernesto Dornelles, na capital gaúcha, em decorrência de problemas relacionados à velhice. Por isso, era cuidada nos últimos anos por dos ex-presos que ela acolheu. "[A morte] Foi decorrente da idade", conta o filho adotivo Carlos Eduardo Aguirre, 57.O corpo de Maria será velado no patronato Lima Drumond, que ela fundou em 1947 com recursos próprios e dinheiro da herança de jovem viúva. O trabalho da dona Maria com os detentos começou quando ela tinha 24 anos. Já viúva na ocasião, ela conseguiu autorização de trabalho externo para 36 presos do Presídio Central e os levou para casa. A partir daí, sua vida foi dedicada a acolher e recuperar detentos, trabalho que desagradou, no início, sua família. Sobre seus "anjinhos", ela costumava dizer que "não existem criaturas irrecuperáveis, mas métodos inadequados". Atualmente, o patronato abriga 63 homens que cumprem pena do regime semiaberto.
O cachorro de dona Maria não se separou do caixão .


"O velório será feito lá em homenagem aos presos", explica o filho. O enterro deve ser na manhã desta segunda-feira (22), no cemitério Jardim da Paz, na capital gaúcha. Antes de ser internada, Maria morava no local. Ela completaria 103 anos em novembro. Nos últimos 12 anos, Maria era cuidada principalmente por Roberto Sotello, 50, ex-preso que a chamava de "mãezinha". Sotello cumpre condicional e inicialmente foi rejeitado pela direção do patronato, dirigido pelo Estado depois de um convênio, por ser considerado um "preso perigoso". Enquanto não havia vaga no patronato, Maria contratou Sotello como seu motorista e, depois, ele assumiu a função de cuidador da senhora. Como presente, no último verão, Sotello ofereceu a dona Maria um passeio especial. Ele a levou para acampar durante cinco dias na Lagoa dos Patos. De cadeira de rodas, ela entrou na água.

Confiança - No seu trabalho de conclusão de curso de Assistência Social na PUC-RS, em 1948, Maria analisou o sistema penitenciário e identificou como principal causa da delinquência os "lares desajustados". Sua metodologia de recuperação era baseada em diálogo, respeito e confiança. Patronatos são estabelecimentos públicos ou privados para cumprimento de pena do regime semiaberto e aberto, além de atendimento aos egressos do sistema penitenciário. À frente do seu tempo, Maria criou o patronato Lima Drumond muitos anos antes do reconhecimento por lei deste tipo de instituição, o que só ocorreu em 1984. Dos 1.478 estabelecimentos penais do país, apenas 16 são patronatos, segundo o Ministério da Justiça.

¶ Vale mais ter um bom nome do que muitas riquezas; e o ser estimado é melhor do que a riqueza e o ouro.

Provérbios 22:1

CASA DE CUSTÓDIA DE PIRAQUARA : 1.500 DETENTOS , SEDENTOS PELA PALAVRA DE DEUS!!




A forte chuva de sexta feira, 19 de setembro, pela manhã , não impediu o inicio dos trabalhos evangelísticos no Presídio paranaense CCP.
A unidade que no passado era conhecida como CT 2 (Centro de Triagem 2) que era administrada pela Polícia Civil do estado, passou a ser administrada pelo DEPEN com o nome de Casa de Custódia de Piraquara .Localizada no interior do maior complexo penal do Paraná, em sistema fechado , conta atualmente com 1.500 internos.
Muitas mudanças aconteceram na gestão do atual diretor Edwaldo , e uma das decisões mais importantes tem sido a de permitir os trabalhos religiosos evangélicos .
A atual administração mediante seu diretor ,chefe de segurança e o responsável religioso, reconhecem a valorosa contribuição da palavra de Deus na reinserção social dos internos.
Mediante a DIST, orgão responsável do credenciamento religioso no sistema prisional paranaense , apresentamos o plano de trabalho , o qual inclui o trabalho religioso e o projeto "Ressocializando pela língua" (curso voluntário básico de língua espanhola).

E nesta sexta feira passada , depois do evangelismo no Presídio Feminino nos trasladamos juntamente com a minha esposa Denise até a unidade , sendo recebido pelo senhor Valdir , chefe de segurança da unidade , o qual nos apresentou ao diretor senhor Edwaldo.
Logo de conhecer o setor social fomos encaminhados para o responsável religioso , senhor Hélio o qual nos levou para conhecer a parte interna da unidade.
Os 1.500 internos estão distribuídos nos blocos com três galerias cada , de aproximadamente 170 internos por galeria , os chelder , que são pequenos cubículos , e o setor  onde um grupo de detentos trabalham em uma confecção de uniformes para os presídios do Paraná , e se alojam no próprio setor.
Nos blocos , com formato de asa delta ,é possível fazer cultos de aproximadamente meia hora por cada galeria , e nos chelder o evangelismo e feito por detrás da tela .
Existe no setor de trabalho ,uma área específica para os cultos que são realizados aos domingos pelos próprios internos, no horário da noite.
Queremos agradecer a Deus por esta porta aberta , a direção da unidade , pela oportunidade e aos responsáveis pela parte religiosa , pela recepção e acolhimento dado a mim e a minha esposa Denise.
Desde já , nosso muito obrigado para aqueles que tem orado em favor do Pastor Hugo Chavez e equipe de evangelismo , como assim também pela Igreja Missão Cristã.

 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.       I CORINTIOS 13/13

domingo, 21 de setembro de 2014

EMPRESÁRIO PARANAENSE : VOCÊ QUER SER UM PARCEIRO NA RESSOCIALIZAÇÃO DE PRESIDIÁRIOS??


1) QUEM PODE FORMALIZAR TERMOS DE COOPERAÇÃO COM O SISTEMA PENITENCIARIO DO PARANA?
R) Qualquer entidade, na forma de pessoa Juridica.

2) QUAIS SÃO OS REQUISITOS E DOCUMENTOS PARA A EMPRESA FORMALIZAR A PARCERIA?

R) Que durante a fabricação ou pos-produção, seus produtos comprometam a segurança da Unidade Penal ou os presos que a manuseiam. 

3) ENTÃO O PRESO NÃO PODE, POR EXEMPLO COSTURAS ROUPAS, POIS NO DECORRER DA ATIVIDADE ELES MANUSEIAM TESOURAS,?

R) Pode sim. Desde que sejam mantidos os protocolos de segurança da unidade , o que não poderia é a fabricação de “tesouras “.

4) COMO A EMPRESA DEVE PROCEDER PARA FORMALIZAR O TERMO?
R) Primeiramente procurar a Divisão de Produção –DIPRO /DEPEN onde ele devera preencher um formulario de proposta, onde sera avaliado pela Unidade Penal a viabilidade fisica, riscos a segurança e perfil do preso. Após a concordancia da Unidade Penal a Dipro formaliza o Termo de Cooperação.


5) QUAL O CUSTO MENSAL DE UM PRESO PARA A EMPRESA ?

R) ¾ do salario minimo federal a titulo de pagamento do trabalho, que é depositado em conta popança do preso mais a taxa de ocupação de espaço. No caso a taxa de ocupação é de 15% para pequena e media empresa e 25% para empresa de grande porte.

6) O PRESO PODE TRABALHAR NA MINHA EMPRESA?
R) Pode. O preso de regime semi-aberto, pode sair para trabalhar na empresa.

7) O CUSTO É O MESMO?
R) Não. O custo para a empresa com o preso que trabalha fora da Unidade Penal é somente os ¾ do salario minimo federal, mais transporte e alimentação.

7) A EMPRESA PODE CONTRATAR A QUANTIDADE QUE DESEJAR, DE PRESOS PARA TRABALHO NA PRÓPRIA EMPRESA?
R) Não. A quantidade de presos para trabalho nas dependencias da empresa é limitado por lei em 10% do numero de empregados registrados da empresa. (CAGED). 

8) AONDE POSSO OBTER MAIS INFORMAÇÕES E O FORMULÁRIO PARA FORMALIZAR A PARCERIA?
R) Na sede administrativa do DEPEN, Rua Anita Garibaldi, 750- Ahu- Curitiba , pelo e-mail dipro@depen.pr.gov.br ou pelos telefones : (41) 3313 3786 / 3313 3788 / 3313 3793.

Assim que, sabendo o temor que se deve ao Senhor, persuadimos os homens à fé, mas somos manifestos a Deus; e espero que nas vossas consciências sejamos também manifestos.

2 Coríntios 5:11

sábado, 20 de setembro de 2014

MODELO PRISIONAL DE LEÓN (ESPAÑA) E IMPLANTADO EM ALAGOAS.

O Núcleo Ressocializador da Capital é uma unidade diferente, inspirada em uma experiência realizada em Leon, na Espanha, e trazida para o Brasil pelo Estado de Goiás. A nova metodologia ficou conhecida como Módulos de Respeito, pois é fundamentada na relação de respeito entre servidor e custodiado. Alagoas foi o primeiro estado do Brasil a implantar o método em uma unidade por completo. A unidade abriga apenas internos condenados, que estudam e trabalham.
Contudo, uma seleção rigorosa faz com que apenas presos com bom comportamento, que nunca tenham participado de motins e que aceitem participar da experiência sejam selecionados. Eles só são transferidos do sistema carcerário comum para a unidade depois de passar por uma avaliação psicológica onde devem mostrar "vontade de mudar de vida".
Diferentemente da maioria das prisões no Brasil, sobram vagas na unidade, que foi construída para abrigar 155 detentos, mas tem atualmente pouco mais de 130. Os detentos não podem usar entorpecentes e todos eles trabalham na manutenção da unidade e em empresas conveniadas. Até presos que cumprem pena no regime fechado são autorizados a sair desacompanhados para trabalhar.
Ao acabarem de cumprir suas penas, os detentos são encaminhados para convênios do governo com empresas, para a colocação no mercado de trabalho.
"Conseguimos baixar o grau de reincidência para 5%", disse Luna.
Porém, a realidade da unidade é muito diferente do restante do sistema prisional do Estado. "É complicado aplicar esse modelo em unidades grandes", disse.

Para dizeres aos presos: Saí; e aos que estão em trevas: Aparecei.

Isaías 49:9

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

PENITENCIÁRIA TREMEMBÉ II (SP), AQUI PRESOS FAMOSOS E RICOS TEM SEGURANÇA PARA SUAS VIDAS.


Penit. II "Dr. José Augusto Salgado" de Tremembé

Coordenadoria do Vale do Paraíba e Litoral

Endereço: Rodovia Amador Bueno da Veiga, Km 138,5 - Bairro do Una
CEP: 12120-000 - Caixa Postal 41 - Tremembé - SP
E-mail: pjacstp2tremembe@sap.sp.gov.br 
Fone: (12) 3602 2166  Fax: (12) 3602 2166População prisional - data: 15/set
Capacidade: 408   População: 456
Ala de Progressão Penitenciária
Capacidade: 200   População: 196
Ficha Técnica
Área construida: 8.410,13 m²
Data de inauguração: 26/08/1955
Regime: fechado e semiaberto
Em Tremembé estão presos que enfrentariam situações de risco em outro presídio comum. Trata-se de pessoas que cometeram crimes que geraram uma comoção pública. O presídio de Tremembé é um lugar seguro para esse tipo de preso.
“Em um presídio comum poderia virar refém da população carcerária, ser agredido ou ser vitima de homicídio. Por segurança à integridade física do preso é que ele é encaminhado a Tremembé”, explica Marcelo Orlando Mendes, promotor de Justiça das execuções criminais de São Paulo.
Cada uma tem camas de concreto, chuveiro com água fria – água quente só com ordens médicas – e uma latrina. TVs são permitidas nas celas. “O diretor do estabelecimento consegue fazer uma leitura da população sabendo qual delas aceita melhor o novo preso, e aí sim ele divide com outros presos a cela”, acrescenta Marcelo Orlando Mendes.
Como muitos dos presos que estão no Presídio de Tremembé têm boa formação escolar, há várias empresas que mantêm escritórios dentro do presídio e usam a mão de obra dos detentos.

LEMBRAI-VOS DOS PRESOS ...                         Hebreus 13/3


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

PRISÃO DE ÍNDIOS NO BRASIL AUMENTOU NOS ÚLTIMOS ANOS.


O Brasil contestou críticas da ONU sobre o forte aumento do número de índios presos no país.

As críticas foram feitas em um relatório sobre o Brasil apresentado em um encontro no Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, que discute o problema da detenção arbitrária no mundo.

O documento aponta para problemas como a superlotação dos presídios brasileiros, o "uso excessivo" da privação de liberdade como punição, mesmo em crimes sem violência, além do elevado número de pessoas detidas sem terem sido julgadas.

De acordo com os autores, um grupo de trabalho da ONU que visitou prisões brasileiras no ano passado, o número de índios detidos no Brasil cresceu 33% nos últimos anos.

"Os índios são frequentemente discriminados, seja com a aplicação de medidas preventivas ou com a punição imposta, que geralmente envolve penas severas", declarou Mads Andenas, presidente e relator do grupo de trabalho sobre detenção arbitrária.

A delegação brasileira que participou da reunião, realizada no âmbito da 27ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, declarou que "é incorreto dizer que o número de índios presos aumentou 33% em um passado recente".

Citando dados do Ministério da Justiça, a embaixadora do Brasil nas ONU em Genebra, Regina Dunlop, disse que "o número de índios presos aumentou apenas 13% entre 2010 e 2012".

"Se for levada em conta a população total do Brasil, os índios presos representam apenas 0,16%. Há uma legislação penal especial para os índios que concede um regime diferenciado e protetor", argumentou Dunlop.

Foi a primeira vez que o Brasil se pronunciou sobre as conclusões do grupo de trabalho da ONU sobre detenção arbitrária.

O relatório da ONU já havia sido divulgado, mas foi oficialmente apresentado para debates na 27ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, iniciada na quarta-feira.

 Dos que justificam ao ímpio por suborno, e aos justos negam a justiça!   Isaías 5/23

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

PENITENCIARIA FEMININA DE TREMEMBÉ (SP) 961 INTERNAS , E O "ESPAÇO MÃE" .

Penit. Feminina II de Tremembé

Coordenadoria do Vale do Paraíba e Litoral

Endereço: Rodovia Amador Bueno da Veiga km 140,5, SP 91, Bairro do Una
CEP: 12120-000 - Tremembé - SP
E-mail: fbmartins@sp.gov.br 
Fone: (12) 3602-1873  Fax: (12) 3602-1741
População prisional - data: 02/set
Capacidade: 796   População: 961
Ala de Progressão Penitenciária
Capacidade: 121   População: 131
Ficha Técnica
Data de inauguração: 11/04/2011 
A área total construída da Penitenciária Feminina é de 18.869,48 m² - com capacidade para abrigar 796 detentas no regime fechado, destinadas a atender a demanda de vagas prisionais, além de melhorar as condições de segurança pública da população.
A entrega da penitenciária é um marco importante para a história do sistema penitenciário nacional, tendo em vista que as demais unidades femininas do Estado são masculinas adaptadas. A Penitenciária Feminina II de Tremembé é a primeira planejada e construída exclusivamente para atender as particularidades e necessidades da mulher presa, principalmente ligadas à saúde.Além da área de saúde específica para a mulher, há setores destinados à amamentação, creche, biblioteca, pavilhão de trabalho e à visita íntima. Trata-se de medidas que visam proporcionar melhores condições de cumprimento de pena, com mais dignidade e segurança para presas e servidores.
O Projeto “Espaço Mãe” é uma das novidades que também faz parte da realidade das mães presas em Tremembé. Durante os seis meses do período de amamentação, as mães reeducandas e seus bebes são acolhidos em um espaço totalmente equipado e aconchegante, onde há local para o banho do bebê, trocador, lactário (para preparo de bebidas lácteas e complementares aos lactantes) e área para recreação. Tudo isso com o apoio da Funap.

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

Lucas 19:10


40% DOS PRESIDIÁRIOS BRASILEIROS AINDA NÃO PASSARAM POR JULGAMENTO.



São Paulo – A Comissão Interamericana de Direito Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgou ontem, em São Paulo, o “Relatório sobre o Uso das Prisões Preventivas nas Américas”, que critica a utilização excessiva da prisão provisória em países da região. O levantamento mostrou que cerca de 40% da população carcerária brasileira é formada de detentos provisórios. Segundo a comissão, o Brasil é o segundo país com maior população carcerária das Américas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O documento revela que, dos 550 mil presos no país – dados de 2013, não levando em conta pessoas em situação de prisão-albergue domiciliar –, “uma das maiores populações carcerárias do mundo”, 217 mil estão à espera de julgamento.


O relatório acrescenta que, em razão do excesso de prisões nas Américas, outros problemas são causados pela superlotação, falta de separação entre detentos processados e condenados e, consequentemente, a violação de direitos fundamentais, como o da integridade pessoal. A comissão da OEA lembra que a prisão preventiva deve ser a exceção, e não a regra, e que os “objetivos legítimos e permissíveis da detenção preventiva devem ter caráter processual, tal como evitar o perigo de fuga ou obstáculos do processo”, entre outros pontos. “Há prática de uso abusivo, muito frequente, sem que a aplicação da prisão provisória respeite as normais locais dos países das Américas e normas interamericanas”, sustenta James Cavallaro, integrante do órgão da OEA, acrescentando que “a prisão provisória viola o direito de presunção de inocência, que é dos princípios mais básicos dos países democráticos”. O relatório recomenda aos Estados americanos “intensificar esforços e assumir a vontade política necessária para erradicar o uso da prisão preventiva como ferramenta de controle social ou como forma de pena antecipada; e para assegurar que seu uso seja realmente excepcional”. Segundo James Cavallaro, em muitos casos, os presos provisórios passam mais tempo na cadeia do que se condenados. “Isso é um sequestro assumido pelo Estado brasileiro.”

LEMBRAI-VOS DOS PRESOS......     Hebreus 13/3

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

2° CONFRATERNIZAÇÃO DE EX-PRESIDIÁRIOS EVANGÉLICOS DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA.


Dia 27 de setembro será mais um momento inesquecível para os ex-presidiários evangélicos que se farão presentes na 2° Confraternização de Ex-presidiários de Curitiba e região metropolitana.
Pastor Hugo Chavez , sua esposa Denise e o Grupo de Evangelismo Semeadores de Esperança (GESE) , vem realizando trabalhos de evangelismo e ressocialização para encarcerados no estado do Paraná  há muitos anos .
Desde o ponto de vista financeiro muitas instituições religiosas não manifestam interesse em realizar este tipo de trabalho cristão e de cunho social na tentativa de recuperar vidas envolvidas no crime.
Talvez a realidade seja outra , e não simplesmente a área financeira , talvez falte fé e credibilidade na recuperação de homens , mulheres e menores infratores que um dia praticaram crimes e hoje esperam uma oportunidade para recomeçar a suas vidas.
1° CONFRATERNIZAÇÃO DE EX-PRESIDIÁRIOS EVANGÉLICOS.
A palavra de Deus tem sido semeada , acreditando que Jesus Cristo veio verdadeiramente a buscar e salvar o que se tinha perdido (Lc 19/10) , e desta maneira que temos colocados as nossas vidas a disposição do Senhor Jesus para irmos em presídios masculinos , femininos , sejam fechados ou semiabertos , e também em centros de sócioeducação para menores infratores .
Convicto que o atual sistema prisional brasileiro onde tem praticamente seiscentos mil detentos , não tem conseguido recupera-los, reconhecidos  pelas autoridades federais e estaduais , que o trabalho dos evangélicos mediante a bendita palavra de Deus , tem mostrado resultados surpreendentes na sua reinserção social.
EX-PRESIDIÁRIO LOUVANDO A DEUS.
Não é a estrutura prisional que os recupera , é a capacidade de estimulá-los para ver caminhos alternativos ao do mundo do crime para poderem sustentar suas famílias , semeando em seus corações que Jesus Cristo é o caminho a verdade e a vida  (Jo 14/6).
 Uma grande parte tem reconhecido que as suas vidas sem Deus os tem levados por caminhos de perdição e sofrimentos , e que é necessário uma nova vida para si e suas famílias . Graças a Deus estes hoje estão libertos do pecado e de sentimentos malignos , tendo entregado a suas vidas para Jesus Cristo.
EX-PRESIDIÁRIA DANDO SEU TESTEMUNHO .
Agora neste dia 27 de setembro estaremos reunindo uma grande parte destes ex-presidiários , para que eles a viva voz , possam testificar o que Deus tem feito na suas vidas , contrariando o preconceito de grande parte da sociedade e até da própria família.
Convidamos a todos , para participarem deste evento que manifesta e testifica que Deus está transformando e libertando a vida de muitos encarcerados.
MOMENTO DE ORAÇÃO EM AGRADECIMENTO A DEUS.
Pedimos orações em favor do ministério de evangelismo prisional da Igreja Missão Cristã , e convidamos a sintonizar o programa "Verdade que Liberta" toda segunda e quinta feira as 22:00
horas ( http://verdadequeliberta.caster.fm/ )


Estive preso e foste me visitar (Mt. 25, 36)

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

POLITICA E CRISTIANISMO : ÓLEO E ÁGUA!!

A conversão do Imperador romano Constantino é considerado o fato mais emblemático na história do Cristianismo, depois dos relatos bíblicos. Como decorrência desta "conversão" em 313, ele assinou um decreto, conhecido como "Edito de Milão" ou "Edito da Tolerância", no qual a religião surgida a partir dos ensinamentos de Jesus Cristo deixou para trás os tempos de clandestinidade no Império Romano, (porém o reconhecimento como a religião oficial do Império só viria a acontecer mais tarde, com Teodósio). Além disso, a promulgação do Edito serviu como ponta-pé inicial para a Igreja de Roma, aos poucos, alcançar a primazia religiosa que sustenta até hoje.

A explicação oficial para esta, suposta, conversão é que na noite anterior à uma das inúmeras batalhas empreendidas pelo exército dirigido por Constantino, este teria sonhado com uma cruz, na qual havia a seguinte inscrição:

"Sob este símbolo vencerás!"

Na manhã seguinte, ele ordenou que fosse pintada uma cruz em todos os escudos da soldadesca e a batalha resultou numa esmagadora vitória do seu exército. A partir daquele momento, Constantino, passou a se confessar cristão. Sendo esta a razão, inclusive, para a cruz ter se tornado o símbolo do cristianismo.

Entretanto, a despeito deste relato, não me convenço que houve uma conversão sincera. Me parece que Constantino enxergou no cristianismo um meio de consolidar seu poder, já que após a vitória na citada batalha, ele se convertera no único soberano do lado ocidental do Império e os cristãos formavam o único grupo que não o via como seu Senhor Supremo.

Sem esquecer que grande parte dos cristãos daquela época, preferiam a morte, a ter de participar de rituais não-cristãos, muitos pagando com a própria vida por tamanha "desfaçatez". Esses "mártires", como ficaram conhecidos, morriam por amor à sua causa, o que certamente deixava os integrantes do alto comando romano, bem como o próprio Constantino, perplexos diante de tamanho nível de entrega.

Vale ressaltar ainda que um antigo historiador chamado Políbios, certa vez, ao analisar as crenças gregas e romanas, ao final concluiu que os romanos tendiam a praticar menos iniquidades que os gregos, pois acreditavam na existência do inferno.

Diante destes fatos, Constantino como grande estrategista, provavelmente, entendeu que uma vez controlando esta religião, teria sob suas ordens um excelente contingente humano. Isto é, o Cristianismo, lhe seria muito útil, ainda que sinceramente não acreditasse nele.

Enfim, a "conversão" de Constantino, provavelmente não ocorreu - lembrando que seu batismo se deu apenas em seu leito de morte - ele apenas enxergou na crescente religião um instrumento para unir um Império que já dava sinais de desgaste.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

PENITENCIARIAS POTIM I E II (SP) , SUPERLOTADAS : 3.700 DETENTOS ,OREMOS POR ELES!!


Penit. I de Potim

Coordenadoria do Vale do Paraíba e Litoral

Endereço: Estrada do Jacaré, Km 9,2 Bairro das Correias
CEP: 12525-000 - Potim - SP
E-mail: dg@potim1.sap.sp.gov.br 
Fone: (12) 3112 3000  Fax: (12) 3112 3011População prisional - data: 02/set
Capacidade: 844   População: 1911
Ficha Técnica
Área construida: 8.510,69 m²
Data de inauguração: 18/03/2002
Regime: fechado


Penit. II de Potim

Coordenadoria do Vale do Paraíba e Litoral

Endereço: Estrada do Jacaré, Km 9,2 Bairro das Correias
CEP: 12525-000 - Potim - SP
E-mail: diretoria@p2potim.sap.sp.gov.br 
Fone: (12) 3112 3031  Fax: (12) 3112 3040População prisional - data: 02/set
Capacidade: 844   População: 1887
Ficha Técnica
Área construida: 7.854,69 m²
Data de inauguração: 18/03/2002
Regime: fechado

LEMBRAI-VOS DOS PRESOS........                  Hebreus 13/3

FIM DA REVISTA ÍNTIMA NOS PRESÍDIOS BRASILEIROS!!


O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária recomendou, em resolução publicada ontem  no Diário Oficial da União, o fim da revista íntima nos presídios brasileiros, considerada uma prática "vexatória, desumana ou degradante”. O conselho pede o fim do desnudamento (parcial ou total), da introdução de objetos nas pessoas revistadas, dos agachamentos ou saltos e do uso de cães ou animais farejadores durante o procedimento.No texto, o conselho – ligado ao Ministério da Justiça – orienta que a revista pessoal seja feita com o uso de equipamentos eletrônicos detectores de metais, aparelhos de raio X , scanner corporal, por exemplo.

 A revista manual também poderá ser feita apenas em casos excepcionais, quando a tecnologia não for suficiente para identificar armas, explosivos, drogas e outros objetos ilícitos.
A resolução não tem força de lei, mas deverá orientar as autoridades penitenciárias estaduais a acabar com os procedimentos de revista vedados pelo conselho.
O conselho argumenta que levou em conta “a necessidade de coibir qualquer forma de tratamento desumano ou degradante, expressamente vedado na Constituição Federal” e “a necessidade de manter a integridade física e moral dos internos, visitantes, servidores e autoridades" no sitema penitenciário brasileiro.
“A necessidade de prevenir crimes no sistema penitenciário não pode afastar o respeito ao Estado Democrático de Direito”, destaca a resolução, que também prevê que a revista pessoal em crianças e adolescentes seja autorizada pelo representante legal e ocorra na presença do responsável.

 E chegou-se Abraão, dizendo: Destruirás também o justo com o ímpio ?    Gênesis 18/23